Desde que Avril Lavigne avisou que estava de volta, no final de 2018, muita gente ficou ansiosa. A cantora estava afastada da carreira desde 2013 para tratar a doença de Lyme. Após o hiato, ela retorna com “Head above Water”, seu sexto álbum de estúdio, que foi lançado nesta sexta-feira (15).

Avril Lavigne havia lançado a música homônima e primeiro single do disco no final do ano passado.  “Head Above Water” deu uma prévia do que o público poderia esperar do novo trabalho: canções sobre ter resiliência nas dificuldades, algo que ela precisou exercer bastante ao lutar contra a doença de Lyme.

“Head Above Water” tem 12 faixas, com sonoridade que flutua do pop ao r&b. Como prometido, algumas canções, especialmente a faixa-título, expõem a batalha da cantora durante o tratamento, mas o álbum peca na falta de consistência em algumas partes. A meta de produzir algo maduro e comercial fez Avril Lavigne apostar nas tendências da música pop atual, mas insistir na fórmula das suas baladas mais conhecidas.

Em algumas canções, a construção foi bastante assertiva, como Birdie e Warrior. A segunda e última faixa de “Head Above Water” mostram uma Avril Lavigne madura e fortalecida. Outras como Love Me Insane e Bigger Now reproduzem fórmulas bastante saturadas na música pop, inclusive utilizadas em sucessos anteriores da cantora.

Dumb Blonde, em parceria com Nicki Minaj, tem uma letra que fala sobre empoderamento e é bastante animada, mas parece solta no disco. A melodia é bem parecida com as músicas de “The Best Damn Thing”, terceiro álbum de Avril Lavigne.

Outra faixa que merece atenção é Tell Me It’s Over, segundo single de “Head Above Water”. As influências do r&b, combinadas ao tom de voz de Avril, resultaram em uma balada que soa como trilha sonora romântica de final de série.

No geral, “Head Above Water” revela uma Avril Lavigne entusiasmada com o retorno e disposta a se encontrar musicalmente. E, como em toda tentativa de autoconhecimento, existem os desencontros e coisas que nem dão tão certo assim.

 

Luana Maria

Autor Luana Maria

Luana Silva: jornalista, apaixonada por trilhas sonoras e viciada em música.

Mais postagens de Luana Maria

Deixe um comentário